top of page
  • Foto do escritorDrº Emanuel Alves da Silva

ESCLEROTERAPIA

A escleroterapia é uma técnica cada vez mais procurada para o tratamento de "derrames". É uma técnica minimamente invasiva, realizada em consultório médico e que lhe permite ter as pernas que sempre sonhou.


Se chegou o momento em que se sente constrangido com o aspeto inestético das pequenas veias da pele (derrames) ou apresenta sintomas relacionados como desconforto, dor e ardor, é hora de explorar as opções de tratamento, especificamente a escleroterapia.



Em que consiste a escleroterapia?

A escleroterapia, frequentemente também designada de “secagem de varizes”, é uma técnica minimamente invasiva realizada em consultório e que permite aliviar a pressão exercida sobre estas microvarizes, conduzindo ao seu desaparecimento. Utilizando micro-agulhas, procede-se à injeção de uma solução química que "irrita" o interior destas veias e leva ao seu desvanecimento. As veias esclerosadas acabam por ser reabsorvidas pelo corpo e o sangue é redirecionado para as veias saudáveis.




O que esperar durante a sessão de tratamento?

Esta técnica é conhecida por ser segura e eficaz. Inicialmente é realizada a desinfeção das zonas a tratar, que poderão variar de acordo com a quantidade de derrames apresentados. No momento de inserção da agulha poderá sentir uma leve picada geralmente bem tolerada. Depois da injeção, é realizada uma ligeira massagem e pressão. Cada sessão tem a duração de 15-20min, e, geralmente, é necessário a realização de vários tratamentos para obter os melhores resultados. Recomenda-se intercalar os tratamentos na mesma zona por 4 semanas.



Cuidados após o tratamento

Seguir as instruções indicadas poderá ajudar a melhorar os seus resultados. Deve ter consciência que as veias não desaparecem de imediato mas vão-se esbatendo ao longo das semanas seguintes. Recomenda-se o uso de meia de compressão elástica durante 24h seguidas e durante o dia nas 2 semanas seguintes. Recomenda-se igualmente a realização de massagem local em sentido circular com gel antitrombótico 2/3 vezes por dia. Poderá retomar a sua atividade habitual após o tratamento, mas não deve realizar exercício físico nas 24h seguintes. Deve ser evitada a exposição solar durante 2 semanas.

Os efeitos colaterais do tratamento geralmente são minor e transitórios. Podem incluir inchaço local, pele avermelhada e pequenas equimoses (nódoas negras), que desaparecem após alguns dias, ou pequenos pontos ou linhas de pigmentação que podem demorar mais tempo a desaparecer.





Commenti


bottom of page